Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Renovação Política

As eleições terminaram e nas cidades que não tiveram segundo turno, como Salvador, a ressaca pós-eleição também já passou. Tivemos 984 candidatos à vereança, os 43 atuais vereadores, mais 941 novos candidatos, entre eles alguns que já foram vereadores (as), a exemplo de Léo Kret. Apesar do grande clamor público por uma renovação na Câmara Municipal de Salvador - CMS, 28 vereadores conseguiram se reeleger e tivemos apenas 15 novos vereadores eleitos, entre eles alguns que já tiveram mandato.

Segundo Mara Prado, jornalista especializada em governo e poder legislativo, a renovação na política passa pela formação de jovens lideranças, mas como ampliar e potencializar a participação da juventude nas experiências e práticas políticas, de exercício de cidadania e fomentar o surgimento dessas novas lideranças? Essa é uma discussão que precisamos fazer nos próximos quatro anos se não quisermos ver na CMS os mesmos nomes em 2020.

Acredito que a atual polarização entre direita e esquerda, PT e PSDB tem enfraquecido as discussões políticas e a formação de novas lideranças. Qualquer conversa em mesa de bar sobre política termina nessa discussão que não leva a lugar nenhum, acredito que as novas lideranças devam se preocupar mais com as questões locais de seus bairros e cidade, exercendo sua cidadania mais em proveito da sociedade e menos em prol de um partido político.

Somente desta forma teremos agente políticos que conhecem a realidade do local em que vivem, com reais preocupações com a melhoria de vida das pessoas, diferente dos políticos atuais que buscam conhecer o povo em período eleitoral e sempre encontram uma dona Maria para tirar uma selfie com eles.

Publicado no A Tarde 
06/11/2016
Caderno Opinião
Pág A 2