Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

O BRASIL CLAMA POR MERITOCRACIA


O Brasil é um pai/mãe que esqueceu seus filhos naturais (os índios) para adotar outros filhos, os brancos europeus e os negros africanos, tirou as terras de seus filhos naturais e deu para os brancos, aos negros africanos não deu nada, a não ser a condição de escravidão. Outro dia, coisa recente de nossa história, já que minha avó tem 80 anos e minha bisavó nasceu no período na escravidão, nosso país aceitou forçosamente o fim da escravidão e seus filhos negros passaram a ser livres, sem casa, sem emprego, sem comida, apenas com a roupa do corpo, porém eles tinham uma cultura diferente dos filhos da terra que vivem em florestas com pouca roupa e vivem da caça.

Em paralelo nossa linda pátria (governo e senhores do café) resolveu adotar mais filhos e abriu as portas para imigração dando terras, casa, comida, comércio e trabalho para italianos, alemães, poloneses e também ucranianos e russos. Os filhos dessa geração de imigrantes receberam educação afinal de contas até meados do século XX as vagas nas escolas públicas eram disputadas por exames de seleção, a qualidade do ensino era indiscutível e as escolas eram frequentadas por pessoas oriundas das classes média e alta das quais os negros não faziam parte e ainda não faz.

     Então minha bisavó que nasceu no período da escravidão, teve minha avó mas não pôde colocar na escola pública e minha avó teve mainha que estudou até a quarta série já numa escola pública de péssima qualidade e agora chegou em mim, que acordava 5 horas pra ir trabalhar saia as 18 para ir pra faculdade particular que custava todo meu salário, chegava em casa às 23:30, estudava até às 02 e dormia apenas 3 horas por noite. Enquanto isso, o filho do branco que passou a infância nas melhores escolas particulares estava na UFBA a melhor universidade do meu estado.

     Hoje eu tenho que ouvir falar em meritocracia, onde os os mais trabalhadores, mais dedicados, mais bem dotados intelectualmente são os vencedores, então tem algo errado nesse jogo, aperta o reset ai que teve gente que começou na minha frente e desse jeito não há igualdade de condições, vamos resolver essa parada ou fica todo mundo nu igual ao índio ou se faz as mesmas concessões que foram feitas aos brancos para os negros e para os índios, então depois disso que vença os mais trabalhadores, mais dedicados, mais bem dotados intelectualmente, que se instale o período de meritocracia no Brasil.
Sugestão de Leitura: