Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Cogito Editora publicou três de meus poemas em seu site


Eu quero é prisão

Querem que eu acredite
Nesse tal de julgamento
Acho que eles pensam
Que sou burro ou jumento.

Assim como tentaram
Fazer-me acreditar
Que o Lula não sabia
Enquanto isso Lulalá.

Já estou cansado disso
De deputado e mensalão
Queria ver alguém preso
Mas ninguém vai pra prisão.

Um ou outro é cassado
Mas tem outra profissão
Quando não aposentado
Recebendo seu quinhão.

O Brasil é humilhado
Por alguns de seus políticos
Que não representam o povo
Mas apenas seus partidos.

Teu corpo quente

Ao encostar seu corpo quente
Devagarzinho junto ao meu,
Ela mexeu com minha mente
Algo em mim desenvolveu.

Arrepiou-me até a alma
Senti uma forte emoção
Minhas mãos ficaram trêmulas
Bateu forte o coração.

Quando vi em teus olhos
Aquela chama da paixão,
Tomei-a em meus braços
E rolamos pelo chão.

Adoração

Escutar Tua voz, sentir Tua presença
Andar contigo na saúde ou na doença
Acreditar e não perder a esperança
Quem tem fé a Tua promessa alcança.

Em todos os momentos reder-lhe louvor
Manifestar a alegria, a força e o amor
Tu és o meu Deus, te adoro meu Senhor
Eterno Pai e único Salvador.


2 comentários:

Roseli Ferreira disse...

Legal,ou melhor muito bom. Parabéns pela escolha dos poemas. O ultimo então gostei muito, falando do amor do nosso Deus.
Continue nesta posição amigo...

rudi disse...

Gostei muito ! Parabéns Leandro .