Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

segunda-feira, 9 de julho de 2012

INFELIZ CIDADE

“Com o abandono político e também administrativo, Salvador se tornou uma cidade caótica...”

Por Leandro de Assis*

Comecei a ficar apaixonado por Salvador quando Carlinhos Brown cantou “Minha cidade é linda demais”, então, tardiamente, comecei a prestar atenção na beleza deste lugar. A partir daí, comecei a desfrutar de tudo que há de bom neste paraíso tropical com suas praias e paisagens, não esquecendo o nosso povo alegre, aquele mesmo que “vai batucar na panela vazia e fazer carnaval”(Terra Samba). Hummm... Agora o bicho pegou, pois, aí que começam os problemas da nossa cidade, tornando-a, a pior capital para se viver, senão uma das piores.
Quando o atual prefeito, João Henrique, se fez candidato pela primeira vez, não votei nele, mesmo com alguns amigos de esquerda colocando aquela pressão anticarlista e com os amigos evangélicos dizendo que evangélico vota em evangélico, aff, discordo, pois só voto em quem tem projeto para a cidade. Mas, enfim, ele venceu e a principal preocupação dos soteropolitanos era: “Vai ter carnaval?” Afinal, era um prefeito evangélico. Pois bem, teve carnaval, teve Bonfim, Yemanjá e todas as festas tradicionais do povo baiano, festas essas, que o prefeito agora frequenta e beija muito.
Para completar, frequentar as festas soteropolitanas é pouco para ele, “o homi” agora abandona a cidade e vai para Disney quando bem entende sem dar satisfações a ninguém e sem passar o cargo para o vice. Com o abandono político e também administrativo, Salvador se tornou uma cidade caótica, suja, fedorenta, esburacada, barulhenta, engarrafada, por vezes alagada, humilhada no cenário nacional, derrotada na busca de investimentos nacionais e estrangeiros e para completar a tragédia dos últimos tempos, a maioria dos vereadores que nada fizeram pela nossa cidade e por diversas deixaram a Câmara Municipal sem sessão por falta de quorum querem se reeleger e para isso, já começaram a fazer carnaval fora de época em alguns bairros para conquistar eleitores.

O prefeito abandona Salvador e vai para a Disney com a namorada.

Estou tentando de todas as formas não usar esta palavra, mas não tem jeito, a “desgraça” está feita e há quem já perdeu as esperanças depois que os partidos anunciaram seus candidatos a sucessão municipal sem trazer nenhuma novidade. Xiiiiiiiii, inchou.... Aos poucos estão acabando com o que há de bom em nossa cidade, até a Praia do Farol tem lama, meu Deus, “meu cantinho de comer, meu cantinho de chover, meu cantinho de viver”, minha  INfeliz cidade. Acorda Senhor este povo que bate na panela vazia, que grita “devolva meu Baêa”, mas que não tem a força para derrubar quem já caiu faz tempo e insiste em fingir que administra nossa INfeliz cidade e para completar a desgraça, nossa juventude está sem aulas a 87 dias. Brasil 512 anos.

Texto publicado no Blog Literatura Clandestina de Elenilson Nascimento.
http://literaturaclandestina.blogspot.com.br/

Nenhum comentário: