Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

quinta-feira, 29 de março de 2012

Lançamento no Fala Escritor

Fala Escritor de abril: “Até aqui nos ajudou o Senhor”




O projeto lança livro organizado por Leandro de Assis, que reúne textos religiosos de vários autores brasileiros.

Na próxima edição do Fala Escritor (14/04) será lançado o livro “Até aqui nos ajudou o Senhor!”, resultado do I Concurso Literário Ebenézer, realizado por Leandro de Assis, que também é o idealizador do Fala Escritor e da Revista Fazer Política. O livro conta com textos de autores de diversos estados brasileiros em poesia, conto e crônica e é uma novidade em concursos literários, por ter uma temática religiosa cristã. Segundo a jornalista Lucymar Soares, que prefaciou o livro, "esse concurso resultou em inspirações e reflexões espirituais, no qual cada poeta descreve suas buscas, lutas, sofrimentos, esperança, fé e, sobretudo a certeza que “...Em todas estas coisas foram mais que vencedores, por aquele que nos amou”. (Romanos 08:37)".

SERVIÇO
O que: Fala Escritor – poesia, música e palestra
Quando: 14 de abril de 2012, a partir das 18 horas
Onde: Livraria Saraiva do Shopping Iguatemi
Quanto: Entrada Gratuita

sábado, 17 de março de 2012

Família Pareta

Nem sei o que dizer
Sobre tudo que passou
Dois filhos de um mesmo pai
Dois amigos sem amor.

Tudo isso por um nome
Que um disse que criou
Mas o outro é que usa
E famoso com ele ficou.

O que ficou famoso
Até o momento não enricou
Pinta o rosto de branco
Sai por ai a recitar
Nos ônibus e nas praças
Nos eventos aqui e acolá.

Hoje à tarde o encontrei
Num evento que organizou
E então o chamei
Para ir ao Fala Escritor.

Só não sabia da confusão
Envolvendo o tal do nome
O que se disse criador
A sua voz levantou
Exigindo humildade
Do que famoso ficou.
Ainda exigiu mais
Que reconhecesse a autoria
Do tal do nome que criou.

O fuzuê estava armado
Até Carrano aparecer
Falando de Gregório de Mattos
E o cacete a descer.

Disse ele em voz alta
E daí se você criou?
A palavra não tem dono
E outro rumo já tomou.

Mas o Pareta questionado
Soube se defender
Soube ser educado
E não deixou a conversa render.

Mas deixou um recado
De 1836
Uma família de Paretas
E não foi um, nem dois e nem três.

Disse serem italianos
Mas na verdade são espanhóis
Um bando de Paretas
Ainda devem estar entre nós.

Segundo Jorge Carrano
Carlos Pareta ressuscitou
No poeta Ivan de Almeida
Por isso que ele se revoltou.

Não sei qual a importância
De toda essa discussão
Tudo que eu queria ver
Era um aperto de mão
De dois grandes poetas
De dois amigos, dois irmãos.


Sobre os Paretas:
Carlos Pareta y Padrós (Espanha, 24 de junho de 1836  Porto Alegre, RS, Brasil, 9 de março de 1904) foi um dos cinco membros fundadores do Espiritismo no Rio Grande do Sul.
Filho de Maria Padrós e Estevan Pareta, nasceu na Espanha em 24 de junho de 1836.
Teve dois filhos, Hiram Pareta e Ezequiel Pareta (ambos espanhóis que foram morar no Brasil).
Quando a sua mãe morreu em 1870 ele embarcou para Havana (Cuba), permanecendo lá até 1876.
Em 1876 foi morar na Philadelphia (Estados Unidos da América).
Já em 1882 viajou para Montevidéu (Uruguai) para visitar o seu tio Matheus Pareta, quando conheceu o Brasil.
Em 1884 foi para o Brasil, onde abriu um restaurante e mais tarde um hotel, localizados na Rua Vigário José Inácio, no centro de Porto Alegre/RS.
Casou-se com Leopoldina da Fonseca Barandas (brasileira) em 1888.
Naturalizou-se brasileiro e tornou-se membro do Partido Republicano Rio-Grandense (PRR).
Era membro ativo da Maçonaria e da Sociedade Espírita Allan Kardec.
Em 13 de julho de 1894, reuniu-se com Joaquim Xavier Carneiro, Mercedes Ferrari, Carlos Ferrari e Olavo Ferreira e fundaram o Grupo Espírita Allan Kardec que, mais tarde, seria a Sociedade Espírita Allan Kardec – SEAK.
Até então existia apenas uma Sociedade Espírita no Brasil, localizada no Rio de Janeiro.
Carlos Pareta foi assassinado no dia 9 de março de 1904 e o seu assassino foi condenado a cumprir pena de 30 anos em regime fechado, tendo cumprido 20 anos e sendo liberado. O motivo do assassinato não foi devidamente esclarecido.
Ainda nos dias de hoje está em pleno funcionamento a “Caixa Carlos Pareta”, que arrecada alimentos não perecíveis todos os meses e distribui aos menos afortunados.

No Facebook:
Ivan Pareta Jr - Porto Alegre, Rio Grande do Sul.
Obs: Não sei se há relação com Carlos Pareta.


terça-feira, 13 de março de 2012

Fala Escritor Multicultural

Poesia, música, teatro, discussão literária e lançamento de livro

Com uma programação bem eclética, o Fala Escritor abre espaço a outras formas de pensar e discutir a literatura. A intenção é dialogar com público de gosto variado. Tem gente que gosta de música e não gosta de ler um romance; outros gostam de teatro e de recitais poéticos; além, é claro, os que gostam da literatura em sua forma mais tradicional, o livro. Há quem goste de todas as formas de manifestação literária e, para estes, esta edição será completa.



A noite contará com a exibição do documentário “Martins Gonçalves e o Teatro Baiano: Na Mala Muitas Ideias”. Segundo a jornalista Lucymar Soares, o vídeo tem por objetivo resgatar a história do teatro na Bahia, dando ênfase às conquistas de Martim Gonçalves no período de 1956 a 1961, na Escola de Teatro da Universidade da Bahia. Além de jornalista, Lucymar Soares é escritora, poetisa e participa da coordenação do Fala Escritor.





Quem gosta de romance policial não pode perder o lançamento do livro “O Mistério da Casa na Praia", da escritora Nádia São Paulo, que também já publicou "Morte no Litoral" e "Assassinato no Baile de Debutantes". Nádia é admiradora da literatura policial, “esse tipo de literatura que me agrada, que me encanta e me faz vibrar, como escritora e, principalmente, como leitora”. Suas influências são Edgar Allan Poe, Arthur Conan Doyle e Agatha Christie.




O ilustre professor Germano Machado, fundador do CEPA (Círculo de Estudo Pensamento e Ação), por onde já passaram grandes nomes da cultura baiana, falará sobre um dos membros, também ilustre, do CEPA, que faria aniversário em 14 de março se ainda estivesse entre nós: o cineasta baiano Glauber Rocha.
Professor Germano é autor do livro “Um Glauber Inegável”. Recentemente ele deu entrevista ao site Bahia Notícias com duras críticas a equívocos cometidos por Nelson Motta em biografia sobre Glauber.


  Para concluir o encontro teremos o tão aplaudido e comentado recital poético do Fala Escritor, com poetas e poetisas que durante todo o evento emocionam o público com vibrantes palavras que emocionam a alma e estremece as bases do mais duro coração e ouviremos belas canções na linda e maravilhosa voz de Iara Castro.







O que: Fala Escritor Multicultural
Quando: 17 de março de 2012
Onde: MegaStore Saraiva Iguatemi
Hora: 18 horas
Entrada: Grátis

sábado, 10 de março de 2012

Uma noite inteira de prazer


Ao olhar em meus olhos perderás a razão
Com olhar penetrante irei fitar em você
Seduzir-te-ei e ficarás com tesão
Com as pernas trêmulas não irá se reconhecer

Dar-te-ei um abraço, daqueles com paixão,
Já não pensarás no que estar por fazer
Irá me entregar muito mais que o coração
Mergulharás numa noite inteira de prazer.

Ao amanhecer acordarás a sorrir
Pensando na magia da noite que passou
Procurando-me ao teu lado querendo repetir
A bela madrugada que infelizmente acabou.