Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Malandragem



Lá vai o malandro

Com sua arma na mão
As meninas zoando
E pros meninos dedão

Lá vai o malandro
Vender na esquina
A polícia chegou;
Não há mais cocaína

Lá vem o malandro
Sorrindo à beça
Porque na polícia
Pregou uma peça

E lá vem um guri
Comprar com o malandro
Entrega o dinheiro
Sai com as mãos abanando

E lá vai o guri
“Retado”, chorando
Fazendo promessas 
Te pego malandro

Um dia voltou
Com uma arma na mão
Atirou no malandro
É o fim da canção! 

Leandro de Assis
Publicado no livro: Eu sou todo poema, Editora CBJE, 2007.

Nenhum comentário: