Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

A conquista da flor


A emoção que tenho ao vê-la chegar é indescritível
Olho em teus olhos, contemplo sua beleza e suspiro,
Tomo-a em meus braços, beijo-lhe a face e digo: Tu és linda
Assim recebo minha esposa, meu amor, minha querida.
Tiro-lhe as roupas, visto-a com tecido fino, levo-lhe a mesa
Sirvo-lhe o café, converso, escuto sobre o seu dia atenciosamente
Deixo-a ver os cachorros, enquanto lavo pratos e talheres
Sigo-a até o banheiro, ofereço uma toalha, faço uns elogios
É a hora da novela, aprendi a não disputar com ela
Então comento as cenas, pergunto nome dos personagens
Divirto-me com as comédias e seguro em sua mão
Pacientemente deixo o tempo passar
Com o fim da novela, ofereço-lhe uma massagem
Sim claro, depois de um dia de trabalho ela merece
Então, quando ela começa a relaxar, eu nada ofereço
Deixo fluir com o toque das minhas mãos.

4 comentários:

Bяυиσ мáяiรтσи disse...

Muito bom, Leandro você está cada vez melhor, parabéns!

Luccya Duarte disse...

Quem dera ao mundo se todos os homens tivessem apenas 1/3 de seu romantismo e sua assertividade sobre o amor....o mundo seria plenamente maravilhoso....certeza! Parabénsss

srt.:Rebeca disse...

Muito bom!!!

kauelisio disse...

Lindo, romântico e sensual... parabéns amigo poeta!!!