Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

sábado, 19 de março de 2011

Direitos Humanos, Polícia Militar e Sociedade


O respeito aos Direitos Humanos deve ser observado por todos independente da função que exerce na sociedade. Porém, os policiais militares são os que mais sofrem perseguição das ONG’s, da imprensa, do Ministério Público e da sociedade em geral quando falham em algum ponto que fere os Direitos Fundamentais.

Antes de colocar uma farda e representar o Estado, o policial militar é um cidadão que tem os mesmos direitos que os civis, sendo que por sua função, ele tem mais deveres que os outros, pois mesmo na folga o PM se vê obrigado por lei a atuar quando necessário for e se tiver meios para isso. Esse cidadão militar, deixa sua família para proteger toda a sociedade e depara-se com situações que coloca em risco sua vida e o futuro da sua família.

É fácil para quem não veste uma farda militar julgar os atos praticados pelos policiais, os representantes das ONG’s, por exemplo, aproveitam situações para aparecerem na mídia e saírem candidatos nas eleições seguintes, os poderosos do Ministério Público não sabem o que é prender um assassino perigoso e encontrá-lo no final do ano nas ruas devido a um indulto de Natal, tendo este a identificação de quem o prendeu que é um de seus direitos.

Já a sociedade não é solidária com os policiais quando estes estão lutando pelos seus direitos. Além do mais, ela é a primeira a tentar corrompê-los quando flagrada numa situação de marginalidade e depois envia e-mail’s para jornais dizendo que se viram obrigadas a pagar suborno.

Para que o policial Militar respeite os Direitos Humanos e qualquer outro direito do cidadão é preciso que toda a sociedade aprenda a exigir os seus direitos e cumprir com seus deveres, enquanto os corruptores questionarem os corrompidos a situação será a mesma, sem querer generalizar é claro.

Imagem retirada do blog: http://amarildopessoa.blogspot.com/2010_03_01_archive.html

Nenhum comentário: