Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

sábado, 15 de janeiro de 2011

Solidariedade x festa


Assistindo as reportagens sobre o desastre no Rio de Janeiro em vários momentos fiquei bastante emocionado e comovido com a situação, não é de se esperar menos diante de tudo que aconteceu. Neste momento, estou assistindo o Hoje Em Dia da Record e vendo dois amigos se abraçarem o socorrido e o que foi buscar ajuda indicando o local do soterramento.

Dias atrás um jovem que havia perdido seus familiares estava descendo morro segurando uma maca improvisada trazendo uma senhora desconhecida dele que também havia perdido os seus. Não só ele, como várias pessoas que perderam parentes estão ajudando no resgate e procura de pessoas desaparecidas, que Deus possa confortar o coração deles e lhes abençoar muito, pois são guerreiros e heróis.

Apesar de tantos exemplos de solidariedade e da grande necessidade de ajuda, uma parte do Rio de Janeiro estava em festa, quando ainda havia centenas de pessoas desaparecidas e desabrigadas, mais de vinte mil torcedores comemoravam a chegada de Ronaldinho Gaucho no Flamengo em sua apresentação oficial. Sim, claro, quando alguém morre a vida continua para os vivos, mas quando centenas precisam de ajuda humanitária o melhor a fazer é buscar uma forma de ajudar.

E nem sempre a melhor forma de ajudar é fazer um depósito em uma conta corrente, talvez essa seja a única forma pra quem está longe, mas quem está perto pode ajudar doando sangue, ajudando a Cruz Vermelha a carregar e organizar os mantimentos, recolhendo mantimentos em seus bairros e levando até os locais de coleta, oferecendo seus veículos para ajudar no deslocamento de pessoas, de bombeiros, etc.

Segundo a Cruz Vermelha, já são 8320 desalojados (retirados de suas casas) e 6270 desabrigados (que perderam suas casas) e estes números ainda podem crescer drasticamente nos próximos dias. Acessem o site da Cruz Vermelha veja onde é a sede dela em seu estado e façam suas doações. http://cruzvermelha.org.br/

Imagem: http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI132019-15223,00-O+DESASTRE+NO+RIO+SO+AUMENTA.html