Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

sábado, 30 de outubro de 2010

Exército de Reserva


Há um exército à minha espera
“Torcendo” pela minha derrota
O Nome dele é reserva
Todos os dias bate a porta.

Sua arma é o desespero
Contra ele não tenho chance
Quando me pegam n’algum erro
Sinto medo no mesmo instante

É a alegria da Burguesia
É criação de suas mãos
Ela os vê todos os dias
É a razão do seu ganha pão

Grande exército de reserva
Grande mesmo, multidão.
Esta sempre a espera
A espera de um patrão.





Nenhum comentário: