Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

terça-feira, 23 de março de 2010

Simplesmente Sucesso



Simplesmente Sucesso. Assim podemos definir a 6ª edição do projeto Fala Escritor, com uma programação que se tornou marca registrada, intercalando palestra, música, lançamento de livros, contação de causos, poesia e mais poesia, havendo, ainda, espaço para divulgação de blog literário e livros para-didáticos que abordam questões de consciência social - em outras palavras, a diversidade, mais uma vez, em foco, e um público atento.


Convidada especial, a escritora Malu Freitas coordenou as apresentações com segurança, simpatia e muita desenvoltura - um verdadeiro show de autenticidade e domínio das ferramentas necessárias para entreter o público, que foi agraciado com a participação, via vídeo conferência, da atriz, jornalista e escritora Jussilene Santana (Impressões Modernas - Teatro e Jornalismo na Bahia).


"Não há formação crítica no jornalismo, um problema que não é restrito ao estado da Bahia. O que existe, na verdade, é propaganda contra e a favor de alguém ou alguma coisa", argumenta Jussilene Santana, durante vídeo conferência.


No espaço Glauber Rocha, na semana em que se comemorou o 163º de nascimento do poeta Castro Alves, a pesquisadora Mayana Rocha nos surpreende com a palestra "A identidade baiana nas obras de Jorge Amado", em parceria com a Banda do Céu e seu vocalista Carlos Barros, que embalou a plateia numa conexão mais que perfeita. Confira uma amostra do show: http://www.youtube.com/watch?v=4RaYxR47BjQ


Pluralidade cultural, verdadeiro palco iluminado, assim, contamos com recitais emocionados, estilosos e também tímido por parte daqueles que pela primeira vez tiveram a oportunidade de expor o próprio talento.


O Projeto Fala Escritor – Foi criado em 2009, pelo poeta Leandro de Assis, com a colaboração dos escritores Carlos Souza, Fau Ferreira, Grigório Rocha, Monique Jagersbacher, Renata Rimet e Valdeck Almeida. Seu objetivo é unir os novos escritores brasileiros, incentivar a escrita, a publicação e o lançamento de livros, além de disseminar informações referentes ao mercado editorial.


Texto: Leandro de Assis e Renata Rimet

sábado, 20 de março de 2010

Projeto Fala Escritor na Saraiva do Iguatemi



A identidade baiana nas obras de Jorge Amado será o tema da palestra ministrada pela pesquisadora Mayana Rocha, neste sábado, dia 20 de março. Os poetas do Projeto Fala Escritor seguindo sua missão de agregar novos autores, promove no próximo sábado, dia 20 de março, às 19h, mais um encontro regado com recital poético, lançamentos de livros, palestra literária e muita música. Dessa vez, o projeto que já está na sexta edição, será realizado na Livraria Saraiva Mega Store do Shopping Iguatemi, no Espaço Glauber Rocha, e contará com o lançamento do CD Cantiga Vem do Céu, do cantor Carlos Barros.


Um dos pontos altos do evento será a palestra: A identidade baiana nas obras de Jorge Amado, com a pesquisadora Mayana Rocha. A conferencia tem o objetivo de compreender a dinâmica intertextual das obras literárias amadianas com as letras de música do cenário baiano, visando encontrar, nesta interface, a síntese desse diálogo: a representação identitária da cultura baiana. Nesse sentido, a apresentação busca compreender como são vinculadas e, até certa medida, comercializadas as imagens da identidade baiana nas obras de Jorge Amado, as quais se atualizam e são ratificadas na música popular da Bahia.

Mayana Rocha é Pós-graduanda em Estudos Culturais, História e Linguagens, pela UNIJORGE. Licenciada em Letras com habilitação em Língua Espanhola, pela mesma instituição. Graduanda no curso Ciência Sociais, pela UFBA. Também, membro do grupo de iniciação científica em Estudos Culturais, pela UNIJORGE e do grupo de pesquisa Processos de Hegemonia e Contra-hegemonia (CNPq), pela UFBA, bolsista PIBIC. Lançamentos: Diversos livros serão lançados nesta edição: Impressões Modernas – Teatro e Jornalismo na Bahia, de Jussilene Santana (Vídeo Conferência), O Velho – 18 contos cotidianos e fantásticos, de Carlos Vilarinho, Um Pouquinho, de Renata Rimet e a Antologia Mãos que Falam – Organizada por Sandra Stabile.


O Fala Escritor vem se destacando como um dos movimentos literários, que mais reúne os escritores da chamada Geração 2000. São poetas, contistas, romancistas, cronistas, alguns inéditos, outros com trabalhos já publicados, que buscam neste projeto, mostrar sua obra para o público leitor que ainda pouco conhece esta nova safra de escritores baianos.
O Recital Poético traz mais de trinta poetas, entre eles: Sandra Stábile, Leandro de Assis, Monique Jagersbacher, Renata Rimet, Valdeck Almeida, Fau Ferreira, Carlos Souza, Grigório Rocha, Malu Freitas, Dé Barrense, Ivan de Almeida, Edgar Velame, Nádia Cerqueira, Bruno Máriston, Mauricio Sodré, Carlos Alberto Barreto, Janaína de Oliveira, Lucymar Soares, Josué Ramiro, José da Boa Morte, Isabel Bispo, Carlos Ventura, Lucelma de Oliveira, Priscila de Athaídes, Diego Oliveira, Danilo de Athayde Fraga, Tauat Letsorá (Luiz Silva da Silva e Silva), Isaac Matos, Vera Passos, entre outros.


Onde: Livraria Saraiva Mega Store do Shopping Iguatemi - Espaço Glauber Rocha

Quando: Dia 20 (sábado), às 19h

Entrada: Franca
Informações: (71) 8831-2888 (Leandro)

domingo, 14 de março de 2010

Dia Nacional da Poesia e aniversário do poeta Grigório Rocha


Em homenagem a todos os poetas pelo Dia Nacional da Poesia e ao poeta Grigório Rocha (foto) pelo seu aniversário.
A BAHIA DOS GREGÓRIOS
Olhe o céu dessa Bahia
E diga se não me diz
Se não há neste céu uma magia
Digna de uma aprendiz?
Se na Bahia a praça é do poeta
E o chão um dia foi de giz
Traçado e apagado o fiz
Pois a Bahia é uma curva, não uma reta
E longe dela não se pode ser feliz!
A terra de Gregórios e Grigórios
De Monique, Glauber e Gil
Não precisará de endinheirados Caetanos
Nem de baluartes lusitanos
Ou americanos cobiçando o Brasil.
A Bahia de régua e compasso
Da diversidade que a nós abunda
É igual à poesia que faço
Um esquadro sem marca e sem traço
Do nordeste donde o Brasil se funda.
Grigório Rocha

quarta-feira, 10 de março de 2010

Homenagem ao irmão de farda Sd Thiago da 9 CIPM.



Irmãos de farda

Passamos nove meses em treinamento para aprendermos as técnicas e táticas da polícia militar, durante esse tempo quase não vemos nossas namoradas, noivas, amigos e família, também não vamos à praia, ao cinema, aos estádios, aos passeios de escuna, nada. Perdemos literalmente nossa vida social para dedicar nossa vida a sociedade.

Nesses nove meses também rimos com os colegas que são pegos em atos falhos, como deixar a cama sem forrar, esquecer de prestar uma continência, sair do quartel com uma Pop 100 a mais de 30 km/h e também com os que falharam na apresentação pessoal, afinal a maioria não estava acostumada a fazer barba todos os dias e cortar o cabelo toda semana.

Com isso fomos ficando mais próximos, mais unidos, cortávamos o cabelo um dos outros, emprestávamos o presto barba só para o colega não passar o final de semana impedido, dividíamos a água e a comida quando necessário e nos oferecíamos a pagar flexões junto com nossos colegas para dar o apoio moral, passávamos mais tempo juntos do que com nossas famílias, nos tornamos irmãos.

Para o civil, colega de trabalho, mas para nós policiais militares nossos companheiros são irmãos de farda, aqueles que passaram conosco pelo curso de formação, que inalou o mesmo gás na instrução do choque, que ficou impedido, que na fase de seleção correu contra o tempo para entrar em forma e passar no TAF, que gastou o que não tinha para pagar os exames médicos e que pediu dinheiro emprestado para pagar transporte até receber o Salvador Card.

Quando um de nós é abatido, todos sentimos a dor, mesmo aquele que foi trabalhar no interior sente a dor, sofre, chora, pois lá se foi um verdadeiro big brother, um grande irmão. Ninguém nunca vai entender isso, apenas nós sabemos por que somos irmãos, nós sabemos por que quando o telefone toca saímos em socorro, ninguém mais sabe a pressão que vivemos no dia-a-dia, apenas nós sabemos irmãos de farda.
Em homenagem ao irmão de farda Sd Thiago da 9 CIPM.
Sd De Assis. (eu)

Em nome da guarnição de serviço que não pode comparecer ao enterro hoje:
Sd’s: Gutemberg, Ribeiro, Da Costa e Sgt Andrade.

segunda-feira, 8 de março de 2010

Projeto Arte Livre



Coordenado pela poeta Nádia Cerqueira e Beto Lima, será realizado nesta quarta-feira, dia 10, às 20h, no Butikimbuí (Antigo Cebola e Alho, atrás do Extra Paralela). A programação traz muita música, poesia e arte circense. Entre os convidado que abrilhantarão as atividades culturais estão: Na poesia Nara Góes e Jaci Mendes e na música Beto Lima, além da Trupe Circense Bravos, com Nivaldo Cerqueira (saxofonista), Nilce Ramos (cantora) e Letícia Correia (bailarina), entre outros. Ainda haverá um monólogo com Fábio Calisto. O evento é aberto ao público e tem entrada franca.

segunda-feira, 1 de março de 2010

Fala Escritor manteve diversidade



Aconteceu no dia 24 de fevereiro, conforme programado, a quinta edição do Fala Escritor e como sempre tivemos novidades. A primeira delas foi a participação musical do poeta e músico Dé Barrense (foto) que contou causos, recitou poema e ainda apresentou suas composições num estilo que deixou todos encantados, lindas as suas canções, bem poéticas mesmo.


O garoto Bruno Máriston que numa edição anterior teve seu poema recitado por Leandro de Assis, dessa vez criou coragem e fez sua estréia no Fala Escritor, coisa muito gratificante para o projeto, pois prova que nossa missão está sendo cumprida, ele promete voltar na próxima edição trazendo mais um garoto para, pela primeira vez recitar um poema o Maurício Sodré, que já vem acompanhando o projeto.


Tivemos o prazer em receber o escritor Pinho Sannasc, que começou a escrever na infância quando já era um notório orador, Pinho tem poemas publicados na revista ArtPoesia e já se prepara para participar da coletânea Ecos Castroalvinos, uma homenagem aos 140 de “Espumas Flutuantes” do grande Castro Alves.


Carlos Ventura dessa vez trouxe o show Caminhos Abertos para o Fala Escritor, com as participações de Rick Viera e James, cantou composições próprias e de outros artistas já consagrados do cenário nacional. Que bom que conseguimos trazer o Show do Ventura para o Fala, pois à partir de Junho o Caminhos Abertos caminha para turnê na Europa.


Participaram também desta edição o Carlos Alberto Barreto, Grigório Rocha, Monique Jagersbacher, Leandro de Assis, Nádia Cerqueira, Lucymar Soares e Josué Ramiro, Lançando livro a Janaína de Oliveira, a Sandra Stabile e a Renata Rimet. O pessoal da Tribo do Sol deu uma passadinha na Câmara e recebeu convite de Rick Viera e para fazer uma participação especial.E que venha a próxima edição.

Quando: 20 de Março
Onde: Livraria Saraiva Iguatemi
Hora: 18:00