Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Excesso de velocidade

Mais uma vez fomos acionados
Logo, saímos para mais uma ocorrência
Chegando lá, nos debatemos com o estrago
Foi uma batida com violência

Um carro bateu de frente com um ônibus
O cidadão do carro já não tinha vida
Três de nós tiraram ele das ferragens
Eu e Ribeiro atendemos outra vítima

Ela estava dentro do ônibus
Do outro lado da pista
Uma mulher com seus 35 anos
Com uma perna quebrada
como é que não grita?



Obs: Segundo um motociclista, o carro havia passado
por ele com + ou -160 km/h instantes antes da batida.

Se beber não diriga e mesmo sem beber não ultrapasse
os limites de velocidade.

Um comentário:

Tati da Hora disse...

Como sempre o excesso de velocidade nas pistas é maior causa de acidentes. Por mais que exista leis e normas de educação para o trânsito as pessoas continuam mal-educadas e sem consciência. Aonde querem chegar?Semana passada uma médica morreu inocentemente vítima do excesso de velocidade de um ônibus que saiu da pista, pegou a contramão bateu de frente no carro dela e foi parar na areia da orla em Salvador. Que absurdo, pra que isso gente. Pessoas morrendo assim, por irresponsábilidade dos outros. Vamos ser mais conscientes e dirigir com mais atenção respeitando os limites de velocidades e sem álcool.