Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

sábado, 28 de fevereiro de 2009

Na direção do vento

A liberdade de pensar e fazer
O prazer de sentir e viver
A alegria de sentar e beber
Sem preocupar-se com o depois.

A direção a seguir invento
Não há norma a ser definida
Vou andando na direção do vento
Que leve-me a qualquer avenida.

O que quiseres dizer diga
Mas não garanto-lhe atenção
Estou andando na avenida
Com o vento dando a direção.

2 comentários:

Sentimental ♥ disse...

tem coisa melhor q seguir na direção do vento, sem pensar em nada? acho q não.
beijos

Delirium disse...

Muito bom! Todos nós deveríamos aprender a viver ao "sabor do vento"... O mundo seria mais bonito e mais feliz se nos permitissêmos viver sem tantas preocupações... Uma grande reflexão sobre liberdade!
Adorei