Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Assim sou eu


Não quero ouvir falar de maldição
O desejo de pecar é incontrolável
A sede pelo prazer e a emoção
Parece ser um ato lamentável.

A dor de não poder fazer isso
É tão forte que chega a irritar
Não, não vou mais controlar-me
É isso mesmo, pode críticar.

Sim, sou inconstante, sou forte e fraco
Se tenho orgulho disso? Não, não tenho
Mas e daí? Não tenho que ter nada
Quero é viver o melhor de cada dia.

Quer acostumar-se com isso?
É melhor, pois sou assim
Sempre fui assim
Não lembro-me de ter sido diferente.

Conviva comigo quando estou forte
Curta seus dias, suas emoções
Suporte-me nos meus dias de fraqueza
Minha sinceridade, é o melhor que
posso oferecer.

Essa é minha vida
Esse sou eu
Queria ser apenas forte
Ou então ficar fraco de uma só vez
Mas... é você quem escolhe
Se vai continuar, ou se vai desisitir.


2 comentários:

Fau Ferreira disse...

Muito lindo o poema!!! Amei mesmo... Sincero, tocante... Parabens!!!

Um abraço,

Imcompreendida - http://imcompreendida.zip.net

Lia Lee disse...

É um jorro sentimental... Intenso, bom.