Elisa Lucinda

Elisa Lucinda

terça-feira, 11 de novembro de 2008

COMO A PONTA DA RAIZ


Podem ofender-me
Podem falar mal de mim
Matar-me com palavras
Que abatem a alma
E deixam qualquer homem no chão
Assim como a ponta de uma raiz
De uma árvore cortada com violência
Ressurge, ressuscita, volta a ser o que era antes
Uma árvore bonita, dando os seus frutos
Em seu tempo, outono.
Eu retornarei a estar de pé
Serei um homem mais experiente
Como a ponta da raiz
Plantarei os meus pés no chão
Seguirei pra frente e feliz
Com Deus no meu coração
Amando minha família, minha raiz.

Nenhum comentário: